Apelação. Transporte Aéreo. Sentença de parcial procedência apenas para reconhecer dano emergente (despesa de transporte urbano). Cancelamento de voo internacional. Remarcação e atraso. Perda de voo de conexão doméstico no Brasil. Responsabilidade objetiva da ré configurada (artigo 14, do CDC e artigos 734 e 737, do CC). Dano emergente comprovado: custo da passagem do subsequente voo doméstico perdido. Emissão do bilhete comprovado. Não contestado especificamente pela ré o valor indicado pelo autor, que deverá ser corrigido monetariamente a partir do desembolso. Lucro cessante não demonstrado: falta de probabilidade de obtenção de lucro com palestra e apresentação musical do autor, na função de Pastor. Mera expectativa de venda de CDs e DVDs. Dano moral configurado: atraso e remarcação do voo internacional e perda subsequente do voo doméstico. Abalo do estado anímico. Dano reconhecido. Indenização de R$ 10.000,00, atualizada desde o arbitramento. Juros de mora de 1% ao mês: incidente sobre os valores dos danos a partir da citação. Sucumbência recíproca: dívida em igual proporção entre as partes. Recurso parcialmente provido.

APELAÇÃO. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANO MORAL. TRANSPORTE AÉREO. ATRASO DE VOO COM PERDA DE CONEXÃO. SENTENÇA DE PROCEDÊNCIA. RECURSO DO AUTOR. PEDIDO DE MAJORAÇÃO DA VERBA INDENIZATÓRIA. DANO MORAL CARACTERIZADO E INCONTROVERSO. MAJORAÇÃO PARA R$ 10.000,00 (DEZ MIL REAIS). VALOR QUE ATENDE OS CRITÉRIOS DE RAZOABILIDADE E PROPORCIONALIDADE, ALÉM DE ESTAR EM CONSONÂNCIA COM A JURISPRUDÊNCIA. CORREÇÃO MONETÁRIA A PARTIR DA DATA DA SENTENÇA (SÚMULA Nº 362, STJ), E OS JUROS LEGAIS DESDE A CITAÇÃO (ART. 405, DO CC). SENTENÇA REFORMADA. RECURSO PROVIDO.